quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Bolo zebra dos Incas

Vi no BBC Good Food que uma das novas tendências na pastelaria são os bolos zebra. Não é que ligue muito às tendências, mas a técnica interessou-me e o efeito também.

Andava danada para experimentar e, maravilha das maravilhas, encontrei esta receita no blogue Cozinha das Cores. Prestou-se lindamente à minha experiência desta nova técnica e, para além disso, foi a primeira vez que fiz um bolo sem glúten.

Não tenho intolerância ao glúten (já basta a lactose!), mas quando temos algum tipo de intolerância somos solidários com os outros. Pode ser só falta de hábito, mas parece-me tão difícil evitar o glúten, que quando vejo receitas para celíacos, vou sempre dar uma olhada.

E desta vez, consegui fazer esta proeza 2 em 1 e experimentar duas coisas novas de uma só vez!



Ingredientes:

120 g de farinha de arroz
120 g de quinoa
1 colher de chá de fermento sem glúten
120 g de açúcar amarelo
60 g de miolo de amêndoa sem casca
3 ovos
80 ml de azeite
100 ml de leite de soja + 2 colheres de sopa
1 colher de chá de essência ou aroma de baunilha
25 g de cacau magro em pó
Sal

Moer a quinoa no moinho de café. Moer as amêndoas.

Juntar a quinoa moída, a farinha, o fermento e as amêndoas moídas.

Noutro recipiente, bater o açúcar com as gemas até obter um creme esbranquiçado. Juntar o azeite e bater bem. Adicionar em seguida os 100 ml de leite de soja.

Juntar ao creme a mistura das farinhas e uma pitada de sal e mexer bem até atingir uma consistência homogénea.

Dividir a preparação em duas partes iguais; numa, envolver a essência de baunilha;  noutra, envolver o cacau e duas colheres de sopa de leite de soja.

Bater as claras em castelo firme. Incorporar delicadamente uma metade na mistura de baunilha e a outra metade na mistura de cacau.

Numa forma redonda untada com azeite, deitar no centro da forma três colheres de sopa da mistura escura. Rapidamente, sem deixar que a massa se espalhe pelo fundo da forma, deitar por cima três colheres de sopa da mistura clara. Repetir a operação até acabar os ingredientes. Se tudo correu bem, a massa vai ter o aspeto de círculos concêntricos imperfeitos.

Sem perder tempo, levar ao forno, pré-aquecido a 190º, durante 30 minutos.

É muito importante não deixar cozer demais para não secar!


     O efeito visto de cima


E por dentro

15 comentários:

  1. Ficou lindo !...
    Gostaste da consistência e do sabor? Cá em casa foi um sucesso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito! :-) Cá em casa também foi muito apreciado!

      Eliminar
  2. Ficou mesmo lindo! Vou guardar a receita, parece delicioso :D

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito desta receita, vou experimentar em breve ;)
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa! Depois conte como foi! Mas os direitos de autor da receita são da Isabel do Cozinha das Cores!

      Eliminar
  4. Olá,
    Olhando este teu bolo zebra deu-me uma enorme vontade de o fazer de novo.
    Ainda não conheço a quinoa, na próxima ida ai Porto não me escapa.
    A farinha de arroz torna os bolos muito fofos e leves.
    Esta mesmo bonito e apetitoso, apetecia-me uma fatia.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais adorar a quinoa! Moída em farinha ou cozida, como se fosse arroz, é fantástica e versátil.

      Eliminar
  5. Olá! Adorei este bolo zebra inca, ficou maravilhoso! Achei o pormenor de moer a quinoa muito interessante! Que bom que gostaste do meu bolo tigre:) És sempre bem vinda ao Aroma de Café que está um pouco abandonado, mas neste fim-de-semana vou tratar disso...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. O bolo ficou lindo! Ainda não conheço a quinoa mas tenho de experimentar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena, é tão versátil! Obrigada pela visita!

      Eliminar
  7. Eu tenho a receia do bolo zebra da Lorraine para experimentar mas só de pensar em pôr 2 sacos de pasteleiro e ir pondo bolinha, a bolinha na forma, ainda não me deu a vontade...
    Este teu ficou lindo!
    Beijinhos grandes e bom fim de semana,
    Lia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lia, não é necessário usar saco de pasteleiro! Eu explico a minha técnica, é bem mais fácil do que isso! :-)

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelos comentários!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...